Informações

Higroma Cístico na Gestação Inicial

Aulas
18/04/2017 | 6716 Visualizações |

Conteúdo dos Slides – Higroma Cístico na Gestação Inicial

1. Higroma cístico na gestação inicial Mariana Nunes Pinheiro Rialto Especializanda em Medicina Materno-Fetal
2. Definição • Aumento da espessura da pele ao longo de todo o comprimento do feto. • Septações transversas entre pele e TCS. • Diferente do aumento da TN – apenas região cervical. Higroma cístico na gestação inicial Bianchi, DW; Crombleholme, TM; D´Alton, ME; Malone, FD. Fetology, Diagnosis and Management of the Fetal Patient. 2 ed. Mc Graw Hill, 2010. p. 237-241
3. História natural • Diferente do higroma em gestações tardias. • 50% de chance de aneuploidias. • 40% trissomia 21 • 30% Turner • 20% trissomia 18 • 10% trissomia 13 ou triploidia Higroma cístico na gestação inicial Bianchi, DW; Crombleholme, TM; D´Alton, ME; Malone, FD. Fetology, Diagnosis and Management of the Fetal Patient. 2 ed. Mc Graw Hill, 2010. p. 237-241
4. História natural • Dentre os euploides • ½ malformações estruturais maiores (esqueléticas e cardíacas). • ¼ dos fetos sem outras anormalidades – óbito intra- útero • Apenas 15-20% – neonato saudável a termo. Higroma cístico na gestação inicial Bianchi, DW; Crombleholme, TM; D´Alton, ME; Malone, FD. Fetology, Diagnosis and Management of the Fetal Patient. 2 ed. Mc Graw Hill, 2010. p. 237-241
5. Incidência • 1/285 gestações de 1º trimestre. Higroma cístico na gestação inicial Bianchi, DW; Crombleholme, TM; D´Alton, ME; Malone, FD. Fetology, Diagnosis and Management of the Fetal Patient. 2 ed. Mc Graw Hill, 2010. p. 237-241
6. Achados ultrassonográficos• Acentuado aumento da espessura da TN que se estende por toda as costas do feto. • Septos no corte transverso da nuca. • Investigar outras malformações. Higroma cístico na gestação inicial Bianchi, DW; Crombleholme, TM; D´Alton, ME; Malone, FD. Fetology, Diagnosis and Management of the Fetal Patient. 2 ed. Mc Graw Hill, 2010. p. 237-241
7. Diagnóstico diferencial • Translucência nucal aumentada. Higroma cístico na gestação inicial Bianchi, DW; Crombleholme, TM; D´Alton, ME; Malone, FD. Fetology, Diagnosis and Management of the Fetal Patient. 2 ed. Mc Graw Hill, 2010. p. 237-241
8. Manejo na gestação • Orientar paciente sobre risco aneuploidia e oferecer BVC. • Se cariótipo normal, reavaliar morfologia entre 16-20 semanas. • Se morfologia e gestação normal, risco de 5% desfecho pediátrico ruim. Higroma cístico na gestação inicial Bianchi, DW; Crombleholme, TM; D´Alton, ME; Malone, FD. Fetology, Diagnosis and Management of the Fetal Patient. 2 ed. Mc Graw Hill, 2010. p. 237-241
9. Tratamento do neonato • Nenhum tratamento específico. • Avaliação por pediatra geneticista. • Ecocardiograma. Higroma cístico na gestação inicial Bianchi, DW; Crombleholme, TM; D´Alton, ME; Malone, FD. Fetology, Diagnosis and Management of the Fetal Patient. 2 ed. Mc Graw Hill, 2010. p. 237-241
10. Recorrência • Aneuploidias • Trissomias – cromossomo-específicas (1%) • Turner – não aumenta risco • Malformações cardíacas • Depende do tipo de anomalia cardíaca • Alguns relatos de caso sugerem a existência de higroma cístico herdado como padrão autossômico recessivo Higroma cístico na gestação inicial Bianchi, DW; Crombleholme, TM; D´Alton, ME; Malone, FD. Fetology, Diagnosis and Management of the Fetal Patient. 2 ed. Mc Graw Hill, 2010. p. 237-241