Informações

Slides 2017 – Artéria Umbilical Única

Aulas
15/05/2017 | 2429 Visualizações |

Conteúdo Slides – Artéria Umbilical Única

1. Artéria Umbilical Única Mariana Nunes Pinheiro Rialto Especializanda em Medicina Materno-Fetal
2. Incidência • Uma das malformações mais comuns. • EUA – 0,5-0,9% • 2-3x maior em fetos abortados espontaneamente (Byrne and Blanc, 1985) • 3-4x gemelares (Heifetz, 1984) • Masculino = Feminino • 65% isolada • Associação anomalias estruturais e cromossômicas. Artéria Umbilical Única Bianchi, DW; Crombleholme, TM; D´Alton, ME; Malone, FD. Fetology, Diagnosis and Management of the Fetal Patient. 2 ed. Mc Graw Hill, 2010. p. 746-750
3. Incidência • Condições associadas (Persutte and Hobbins, 1995) • Diabetes materno • Epilepsia • Hipertensão • Hemorragia anteparto • Oligodrâmnio • Polidrâmnio Artéria Umbilical Única Bianchi, DW; Crombleholme, TM; D´Alton, ME; Malone, FD. Fetology, Diagnosis and Management of the Fetal Patient. 2 ed. Mc Graw Hill, 2010. p. 746-750
4. Achados ultrassonográficos Artéria Umbilical Única Bianchi, DW; Crombleholme, TM; D´Alton, ME; Malone, FD. Fetology, Diagnosis and Management of the Fetal Patient. 2 ed. Mc Graw Hill, 2010. p. 746-750
5. História natural antenatal • Origem • Agenesia primária de uma das artérias umbilicais. • Atrofia ou atresia secundária. • Persistência da artéria umbilical comum (alantoide) Artéria Umbilical Única Bianchi, DW; Crombleholme, TM; D´Alton, ME; Malone, FD. Fetology, Diagnosis and Management of the Fetal Patient. 2 ed. Mc Graw Hill, 2010. p. 746-750
6. História natural antenatal • 69-73% ausência artéria umbilical esquerda. • Mais associada a malformações e cariótipo alterado. (Abuhamadetal.,1995; Geipel et al., 2000) • Risco aumentado de morte perinatal. • Malformações associadas. • Crescimento fetal restrito (<2,5kg). • Parto prematuro (35,9 semanas). (Heifetz, 1984; Leung and Robson, 1989; Lilja, 1991; Jones et al., 1993; Gornall et al., 2003) Artéria Umbilical Única Bianchi, DW; Crombleholme, TM; D´Alton, ME; Malone, FD. Fetology, Diagnosis and Management of the Fetal Patient. 2 ed. Mc Graw Hill, 2010. p. 746-750
7. Manejo da gestação • O prognóstico depende de malformações associadas. • Avaliação ultrassonográfica detalhada. • Ecocardiografia. (Abuhamad et al., 1995; Persutte and Hobbins, 1995; Budorick et al., 2001) Artéria Umbilical Única Bianchi, DW; Crombleholme, TM; D´Alton, ME; Malone, FD. Fetology, Diagnosis and Management of the Fetal Patient. 2 ed. Mc Graw Hill, 2010. p. 746-750
8. Manejo da gestação • Alterações estruturais em fetos. • 26 – 31% (Abuhamad et al., 1995; Chow et al., 1998) • Geniturinárias e cardíacas. • Malformações maiores em neonatos. • 17,5 – 44% (Leung and Robson, 1989) • Cardíacas, neurológicas, esqueléticas, gastrointestinais e geniturinárias. (Froehlich and Fujikura, 1989) Artéria Umbilical Única Bianchi, DW; Crombleholme, TM; D´Alton, ME; Malone, FD. Fetology, Diagnosis and Management of the Fetal Patient. 2 ed. Mc Graw Hill, 2010. p. 746-750
9. Manejo da gestação Artéria Umbilical Única Bianchi, DW; Crombleholme, TM; D´Alton, ME; Malone, FD. Fetology, Diagnosis and Management of the Fetal Patient. 2 ed. Mc Graw Hill, 2010. p. 746-750
10. Manejo da gestação • Malformações associadas = cariótipo • Trissomia 13, 18, 21 e Sd. Turner. • Ausência de malformações associadas. • Acompanhamento do crescimento 3º trimestre. Artéria Umbilical Única Bianchi, DW; Crombleholme, TM; D´Alton, ME; Malone, FD. Fetology, Diagnosis and Management of the Fetal Patient. 2 ed. Mc Graw Hill, 2010. p. 746-750
11. Manejo da gestação • Cariótipo normal + malformações associadas. • Nascimento em centro terciário. • Investigação de sd. gênicas. • Cariótipo anormal – incompatível vida extra-uterina. • Centro primário. • Artéria umbilical única isolada. • Exame físico detalhado. Artéria Umbilical Única Bianchi, DW; Crombleholme, TM; D´Alton, ME; Malone, FD. Fetology, Diagnosis and Management of the Fetal Patient. 2 ed. Mc Graw Hill, 2010. p. 746-750
12. Intervenção intra-útero • Nenhuma indicada. Artéria Umbilical Única Bianchi, DW; Crombleholme, TM; D´Alton, ME; Malone, FD. Fetology, Diagnosis and Management of the Fetal Patient. 2 ed. Mc Graw Hill, 2010. p. 746-750
13. Tratamento do neonato • Malformações associadas. • Centro terciário. • Nascimento, diagnóstico e tratamento. • Artéria umbilical única isolada. • Nenhum tratamento ou investigação. Artéria Umbilical Única Bianchi, DW; Crombleholme, TM; D´Alton, ME; Malone, FD. Fetology, Diagnosis and Management of the Fetal Patient. 2 ed. Mc Graw Hill, 2010. p. 746-750
14. Desfechos a longo prazo • Prognóstico excelente. • Os restritos intra-útero atingem crescimento adequado. • Inteligência normal. • Maior incidência de hérnia inguinal. Artéria Umbilical Única Bianchi, DW; Crombleholme, TM; D´Alton, ME; Malone, FD. Fetology, Diagnosis and Management of the Fetal Patient. 2 ed. Mc Graw Hill, 2010. p. 746-750
15. Genética e Recorrência • Isolada – sem risco de recorrência familiar. • Anomalias associadas – diagnóstico acurado para orientar a família. Artéria Umbilical Única Bianchi, DW; Crombleholme, TM; D´Alton, ME; Malone, FD. Fetology, Diagnosis and Management of the Fetal Patient. 2 ed. Mc Graw Hill, 2010. p. 746-750